Entre em contato conosco

IMSA

Chip Ganassi vence em Detroit com dobradinha da Cadillac

Publicado:

em

Final de semana vitorioso para dois ex-pilotos de Fórmula 1 em Detroit: Kevin Magnussen no IMSA e Marcus Ericsson na IndyCar

Compartilhe esta publicação

1-2 da Cadillac na etapa do IMSA WeatherTech SportsCar Championship em Detroit, com vitória de Kevin Magnussen e Renger van der Zande (Chip Ganassi), seguidos da dupla brasileira formada por Felipe Nasr e Pipo Derani no segundo degrau do pódio.

Resumo da corrida

Na DPi a largada foi tranquila, com o Cadillac #01 da Chip Ganassi, guiado por Magnussen mantendo a primeira posição. Pipo Derani subiu para a segunda posição no início da prova, assim como Tristan Vautier que assumiu a P3 com o protótipo #5 da Mustang Sampling Racing.

Na GTLM e GTD, o Audi #39 da Peregrine Racing ultrapassou as duas Corvettes. Enquanto isso, houve o toque entre a Lamborghini #19, Mercedes #28 e Acuras #66 e #76. O mais prejudicado foi o #28, com danos na parte dianteira do carro.

Restando pouco mais de uma hora e meia para o fim, foi acionada a primeira Full Course Yellow, devido ao acidente do Porsche #88 com o Mercedes #28, resultando no abandono do único Porsche na prova.

Mais tarde, o Lexus #18 de Frankie Montecalvo envolveu-se em um toque lateral com o Audi #39, deixando o modelo japonês pelo caminho.

Na GTD, o primeiro carro punido da corrida foi o Lamborghini #1, devido ao toque no Lexus #12. A penalização aplicada foi um drive-through.

Com 33 minutos de prova, já começaram as paradas da GTD. O primeiro foi o BMW #96, em uma briga com o Aston Martin #23, este que seria posteriormente pilotado por Ross Gunn.

Na DPi, perto de fazer a troca de pilotos, pneus e reabastecimento, Kevin Magnussen quebrou o recorde da categoria no circuito de Detroit, com o tempo de 1min20s9, porém a felicidade não durou muito tempo, já que depois Felipe Nasr marcaria o melhor giro em 1min20s4.

O primeiro pit da GTLM foi do Corvette #3, seguido do carro irmão de numeral #4. Os primeiros DPi’s a pararem foram o #60 da Meyer Shank Racing e o #5 da Mustang Sampling Racing. Os líderes pararam faltando 46 minutos para o fim da prova, com Kevin Magnussen e Pipo Derani dando lugar aos companheiros Renger Van der Zande e Felipe Nasr.

Com meia hora para a bandeira quadriculada, a briga era intensa na DPi. Nasr chegava em Van der Zande, este último que testava os limites da pista, com toques nos muros e nas barreiras de pneus. E na GTD, assistíamos o duelo pela P2 entre o BMW #96 e o Aston Martin #23.

A cada minuto a briga ficava mais intensa. Restando nove minutos, foi acionada a segunda Full Course Yellow, resultado do abandono do BMW #96, devido a um problema na caixa de câmbio. A bandeira amarela esteve em vigor até restarem apenas cinco minutos. Nenhuma mudança na relargada, e dessa forma, terminar com dobradinha da Cadillac na classe principal.

Na DPi, a vitória foi de Magnussen e Van der Zande da Chip Ganassi. Na GTLM, os vencedores foram Nick Tandy e Tommy Milner, no Corvette #4. E por fim, na GTD o Aston Martin #23 da Heart Of Racing saiu como vencedor, com Ross Gunn e Roman de Angelis.

Observação: o Audi #39 (GTD) ganhou a corrida na pista, mas foi punido na auditoria pós-corrida devido ao tempo de reabastecimento da equipe, que foi mais rápido do que o tempo mínimo listado no Balanço de Desempenho (BoP) do IMSA  para a classe.

Resultado final da corrida em cada classe:

Texto de Davih Meyer

Imagens: IMSA (Divulgação)

Compartilhe esta publicação