Entre em contato conosco

Motor

Alex Bowman vence a Milha monstro da Nascar

Publicado:

em

Compartilhe esta publicação

Domingo (16-05) foi dia da famosa “Milha monstro” na Nascar cup Series, com a Drydene 400 at Dover International Speedway.

A pista de Dover tem o apelido de Milha Monstro pela forma como sua construção e pavimento exigem mais dos carros que os demais circuitos, não somente pneus, mas principalmente os motores.

Com a evolução da vacinação contra o covid-19 nos USA, esta foi a primeira prova da temporada 2021 da Nascar aberta para 100% do público, e sem a necessidade de máscaras.

O destaque nas pinturas deste domingo ficou para Brad Kaselowski (#2), que trouxe um padrão incomum com os nomes de professores estampados no carro. Chase Elliott (#9) recebeu múltiplas punições durante a inspeção antes da prova e largou no final do grid em Dover.

Foto: Divulgação Nascar

 

Stage 1

Já começamos a corrida com Byron (#24) assumindo a liderança após uma ótima ultrapassagem sobre Truex Jr. (#19). Kyle Busch (#18) estava na sexta posição, mas teve problemas com seu motor e foi obrigado a ir para os pits para um longo reparo, logo no início da prova.

Larson (#5) assumiu a liderança, e abriu distância dos demais pilotos, dominando o estágio a partir deste ponto.

Na ultima volta, Chase Briscol (#14) perdeu o controle do carro e colidiu com o muro causando uma bandeira amarela bem no final do estágio, porém a vitória já estava definida com Kyle Larson (#5), que contava com um carro muito acertado, realmente se destacando dos demais ao longo do estágio.

Foto: Divulgação Nascar

 

Stage 2

Larson (#5) manteve a liderança mesmo após o serviço de pit entre os estágios e largou mantendo a liderança.

Na volta 170 tivemos uma bandeira amarela, que apesar de ter agrupado o pelotão de carros, não trouxe muitas mudanças nas posições e Larson (#5) permaneceu na liderança, seguido de perto por Chase Elliott (#9). Danny Hamlin (#11) ganhou algumas posições e já ocupava o terceiro lugar, mas foi ultrapassado por Byron (#24) após algumas voltas.

Foto: Divulgação Nascar

 

Brad Kaselowski (#2) fez uma ultrapassagem forte sobre Joey Logano (#22), chegando quase a pressiona-lo contra o muro e mostrando que mesmo os colegas de equipe da Penske ainda brigam pesado pelas posições. Após a ultrapassagem, Logano (#22), que chegou a ocupar a sexta posição, iniciou uma queda vertiginosa de desempenho no estágio até ficar a 13ª posição.

A vitória do estágio foi novamente de Larson (#5), mas o desempenho de Kurt Bush (#1) no segmento também chamou a atenção. Mesmo tendo largado em 28º, em uma impressionante corrida de recuperação ele já estava na 7ª posição no final do estágio.

Outro destaque também foi a equipe Hendrick, que dominou as 4 primeiras colocações deste estágio.

Foto: Divulgação Nascar

 

Final Stage

Mais um pit entre estágios, mais uma liderança de Larson (#5), porém Elliott (#9) acabou caindo para a 4ª posição antes da relargada.

Uma forte colisão do Almirola (#10) com o muro gerou uma bandeira amarela. Almirola saiu do carro nitidamente sentindo o impacto da batida e já foi prontamente encaminhado para o atendimento médico, seu carro na pista ainda pegava fogo (foto). Todos aproveitaram a bandeira amarela para realizar os pits e tivemos muitas mudanças de posição, mas logo na sequencia um novo impacto do Anthony Alfredo (#38) após a relargada gera uma segunda bandeira amarela. Harvick se destacou muito na segunda relargada, assumindo a P3.

Foto: Divulgação Nascar

Na sequencia, uma terceira bandeira amarela por detritos na reta principal interrompe novamente a corrida. De fato, toda confusão das bandeiras, troca de pneus e estratégias diferentes, custaram a Larson (#5) a liderança, deixando o caminho livre para Alex Bowman (#48), que assumiu a liderança para não largar mais até o final da corrida.

Joey Logano (#22) até se esforçou e chegou a recuperar a 5ª posição, mas a essa altura o domingo já era da Handrick, o domingo já era do #48 em Dover.

Vamos aos resultados:

Compartilhe esta publicação
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *