Entre em contato conosco

Indy

Alex Palou retoma a liderança do campeonato com vitória emocionante em Portland

Publicado:

em

Alex Palou
Compartilhe esta publicação

O espanhol Alex Palou sofreu altos e baixos durante toda temporada e principalmente no Grande Prêmio de Portland: “Mantivemos a cabeça baixa e sabíamos que a corrida era muito longa”, disse Palou. “Eu não posso acreditar. Nós fizemos isso. Os caras conseguiram. Eles só me deram os números, e nós apenas seguimos. A estratégia foi incrível”. Alexander Rossi e Scott Dixon completaram o pódio.

A corrida sorriu para Pato O’ward durante as primeiras voltas, quando a Ganassi do pole position e de Scott Dixon passaram reto na primeira curva, Felix Rosenqvist seguiu o mesmo rumo enquanto Oliver Askew rodava no meio do pelotão. O brasileiro Helio Castroneves ficou com o carro preso na zebra, James Hinchcliffe abandonou e Romain Grosjean precisou ser guinchado; outros pilotos foram obrigados a seguir em linha reta, o que levou a direção de prova analisar cuidadosamente o realinhamento dos carros.

“As regras da INDYCAR afirmam que os carros que evitam a colisão e permanecem na superfície de corrida nas linhas de cronometragem embutidas na pista através da chicane são colocados na frente do campo na relargada, com os pilotos evitando a colisão, mas deixando a pista colocada para trás, seguida pelos pilotos envolvidos no incidente”, ou seja, Pato O’ward recebeu a liderança da prova. Nesse meio-tempo, Palou foi transferido para 16º, Dixon 17º, Rosenqvist 18º, Rossi 19°, Newgarden 21° e Herta 22º.

O mexicano liderou as 28 voltas seguintes até se encaminhar para o pitstop. Rahal, o segundo colocado, assumiu a liderança por 36 voltas, com um bom ritmo e push-to-pass de sobra. Agora o sorriso da corrida se voltava para ele. Ou nem tanto. A etapa 14° da NTT IndyCar Series ganhou novos líderes, entre eles: Ed Jones, Scott McLaughlin, Marcus Ericsson e Jack Harvey. Com incrível recuperação de posições após as punições, Scott Dixon e Alex Palou alcançaram as primeiras filas e passaram a disputar a vitória.

Grosjean retornou à pista acumulando uma dezena de voltas perdidas, tentou  ultrapassar Simon Pagenaud e acabou sendo esprimido pelo Chevrolet n°22 . O francês foi direto para grama. Helinho também guiou o carro de volta para a competição e, após receber a bandeirada em 23°, tendo concluído 91 de 110 voltas, disse que todos sabiam que a curva 1 era problema: “vi os pilotos vindo como bala em minha direção”.

O estreante Callum Ilott alcançou um P8 segurando Newgarden, Dixon e Palou antes de fazer sua primeira parada nos boxes. O piloto do carro #77 não teve a oportunidade de continuar correndo pois sofreu uma falha mecânica. Ilott Acionou uma bandeira amarela ao mesmo tempo que Dalton Kellett estacionava; também com problemas mecânicos.

Volta 84/110 – O’Ward seguiu para sua última parada. Com pneus macios, ele retornou em P16°, atrás da Penske de Will Power. Pato chegou a reclamar de seu ritmo, reportando estar muito lento. O líder do campeonato foi ganhando outro nome! Alex Palou começou a abrir vantagem de 2, 5, 6 e até 25 pontos para Pato.

Volta 87/110 – Amarela. O clima esquenta na equipe Penske! Pagenaud roda com toque de Will Power. Simon sofreu com o mesmo em Nashville e levou fechada de Newgarden em Gateway. Não muito adiante, outra amarela invadiu a pista quando Askew rodou (com a colaboração de Sebastien Bourdais) e seu motor morreu.

Faltando apenas 18 voltas para acabar, o único disputando a vitória com Palou era Alexander Rossi, entretanto, o espanhol segurou o P1 até o final deixando o piloto Andretti 1,2895 segundos atrás. O atual campeão da série mantém o sonho do sétimo título vivo! Dixon somou 36 pontos em Portland e a diferença vai para 49 pontos. Pato agora é vice e Newgarden mantém o P3 no campeonato.

TOP-10 do Grande Prêmio de Portland:
P1 – Alex Palou #10 (Chip Ganassi Racing)
P2 – Alexander Rossi #27 (Andretti Autosport)
P3 – Scott Dixon #9 (Chip Ganassi Racing)
P4 – Jack Harvey #60 (Meyer Shank Racing)
P5 – Josef Newgarden #2 (Team Penske)
P6 – Felix Rosenqvist #7 (Arrow Mclaren SP)
P7 – Marcus Ericsson #8 (Chip Ganassi Racing)
P8 – Colton Herta #26 ( Andretti Autosport)
P9 – Scott McLaughlin #3 (Team Penske)
P10 – Graham Rahal #15 (RLL)

O Grande Prêmio de Firestone de Monterey acontecerá dia 19 de setembro.

Compartilhe esta publicação