Entre em contato conosco

Brasileirão

Pós – Jogo: GALO x Grêmio

Publicado:

em

Compartilhe esta publicação

Tão deixando a gente sonhar!!! Vencemos mais uma!!! Segura o LÍDER que eu quero ver!!!

Falaaaaa, MASSA!!! Como vão os LÍDERES do brasileiro após mais uma vitória incontestável? 

Pois é! Mais uma na conta. Agora, são 24 pontos, com um jogo a menos que o 2o colocado, e – por enquanto – 3 pontos de frente! E é só o começo, pois como diz nosso técnico o time AINDA não está pronto (imaginem quando estiver… ). 

E detalhe… a festa foi completa: com direito a novo “hat-trick” de Keno, e o gol de número 2.000 do GALO em brasileiros (mas as más línguas do “eixo” e de uma parte de Minas devem dizer que “como Keno não fez 10 gols e não foi o gol de número 5.000, Sampaoli está pedindo demissão e o GALO está em crise”… não é?)! 

Uma “farra” pra Atleticano nenhum botar defeito, definitivamente!

Enfim… bora falar da nossa vitória em cima dos gaúchos? Então puxa uma cadeira, senta no chão, cola aí e segura a viagem pra relembrar mais essa vitória!

 

Histórico antes do jogo

O GALO vinha de uma semana de trabalho cheia; tinha enfrentado – e vencido – o Atlético-GO uma semana antes, e teve tempo para trabalhar durante a semana. Já o Grêmio, jogou no meio da semana o GreNal pela Libertadores, jogo que venceu pelo placar mínimo.

No entanto, o time de Renato Gaúcho veio pressionado pela péssima campanha no brasileirão: apenas 13 pontos em 10 jogos, com somente 2 vitórias.  Como se não bastasse, estava com vários jogadores entregues ao departamento médico. Sua zaga titular – Kannemann e Geromel – entre eles.

O GALO não tinha nada com isso, e queria a vitória a qualquer preço. Porém, o Grêmio tem sido um time duro de ganhar nos último anos. Mesmo em 2018, quando enfrentamos um time “C”, foi complicado: vitória por 4×3, com um gol salvador de Otero no fim. Querendo ou não, isso pesava contra. A favor – além da excelente campanha – , o fato do GALO ter vencido as 9 partidas no Mineirão no ano até ali

E como são outros tempos, com um time que vem encantando, comandado por um técnico com nível de excelência fenomenal, era jogo para quebrar tabus, reescrever histórias. E assim foi feito.

Primeiro Tempo

O GALO já começou o jogo como tem feito normalmente no campeonato: indo pra cima, marcando pressão, sem dar espaços ao time do sul. E nem bem nos acomodávamos em frente às nossas TV’s fazendo os primeiros comentários e análises do jogo, eis que a ofensividade imposta por Sampaoli ao time novamente deu resultado…

Sai o GOL 2000!!! E é do artilheiro do momento!!! E quem diria… o VAR agindo corretamente pro GALO! Era nossa noite mesmo!

Quando a coisa é pra ser, não tem jeito: não há “reza brava” que impeça! Assim, aos 10 minutos Keno fez bela jogada individual pelo lado esquerdo da área, deu aquela puxada para o meio e bateu de direita; o goleiro Paulo Victor fez uma bela defesa no cantinho… pena (pra ele, claro) que a bola passou da linha ! Mal posicionado, o goleiro fez a defesa dentro do gol! O VAR foi acionado, verificou que a bola passou inteiramente a linha, como exige a regra, e confirmou o gol do GALO! 1×0!!!

Esse foi o gol de número 2.000 do GALO em Campeonatos Brasileiros desde 1971! O primeiro foi marcado por Dadá Maravilha, no primeiro campeonato; o milésimo por Marques, em 1999; e agora, Keno coloca seu nome na história, anotando o de número 2000! Curiosidade: o GALO é o terceiro clube com maior número de gols marcados na história do Brasileirão.

…E segue o jogo! E tome pressão! 

Logo após o gol, o GALO seguiu em cima. Keno perdeu outras chances, como em uma cabeçada defendida por Paulo Victor, e em uma finalização dentro da área cortada por Paulo Miranda. Savarino, Sasha, Jair e Guga também levaram perigo ao gol do Grêmio. A pressão do GALO era fortíssima!

No entanto, o time gaúcho também teve duas boas oportunidades, uma com Pepê  – que livre, incrivelmente cabeceou para fora – e outra com Robinho, que obrigou Everson a uma bela defesa! Por fim, o primeiro tempo terminou mesmo em 1×0 para o GALO.

Relevante destacar a superioridade do time da casa também em números: O GALO no primeiro tempo finalizou 13 vezes, contra apenas 5 do Grêmio. Além disso, teve 58% de posse de bola, contra 42% dos gaúchos. O placar era mais que justo.

 

Segundo Tempo – Confirmação da vitória e da Liderança!

O segundo tempo começou com os mesmos times que terminaram a etapa inicial. E também começou do mesmo jeito que o primeiro: GALO em cima do Grêmio, botando pressão nos gaúchos.

E para finalizar as coincidências, assim como na primeira etapa, nesta também o atleticano ficou feliz bem cedo…

Keno DE NOVO!!! GALO 2×0 !!!

Logo aos 5 minutos , Sasha toca na meia esquerda para Keno; ele se livra da marcação de Ferraz, e chuta com a perna direita… e como artilheiro também tem de ter sorte, a bola desvia em David Braz, complica a vida de Paulo Victor e morre no fundo da rede!!! GALO 2×0!!!

Gaúchos tentam a reação

Mas … como disse no início deste texto, jogo contra o Grêmio nunca é simples… apenas 3 minutos depois, os gaúchos diminuíram a vantagem atleticana! Boa jogada do ataque tricolor, que finaliza com cruzamento de Robinho, obrigando Guga a colocar a bola para escanteio; o mesmo Robinho cobra o tiro de canto na pequena área, David Braz tenta desviar, mas a bola chega em Isaque, que manda para o fundo do gol de Everson, sem chances para o goleiro atleticano. GALO 2 x 1.

Jogo fica lá e cá; e começam as trocas!

O gol deu novo ânimo aos gaúchos, mas ao mesmo tempo não diminuiu o dos jogadores alvinegros. Sendo assim, o jogo ficou franco; chances de ambos os lados eram criadas. E os treinadores começaram a realizar as substituições.

No GALO, saiu Nathan  aos 15 minutos, para a entrada de Allan; já no Grêmio, pouco antes aos 11, saiu Darlan para dar lugar a Guilherme Azevedo.

Pouco antes das substituições porém, um lance que merece destaque: Savarino recebeu uma bola da esquerda, e cruzou milimetricamente para Sasha; o atacante acertou um lindo voleio com endereço certo, e obrigou Paulo Victor a realizar uma defesa também maravilhosa! lance sensacional! Se entrasse, seria um gol de placa, com toda a certeza! Esse lance aconteceu aos 10 minutos.

Retomando…

O jogo estava aberto. Chances apareciam de lado a lado. Após cobrança de escanteio, aos 11, Savarino finaliza pela linha de fundo. Logo após, aos 12, foi a vez do Grêmio, com Robinho: o meia arriscou um chute da ponta da área, mas a bola passou por cima do travessão de Everson! Aos 14, Everson defende cabeçada de Isaque; aos 15, Sasha sofre falta na entrada da área. Arana bate por cima do gol de Paulo Victor. Aos 16, Keno sai em velocidade pela esquerdam entra na área e cruza rasteiro… mas ninguém aparece para aproveitar.

Aos 19 minutos, o primeiro cartão amarelo da partida, para Jair. O volante fez falta em Robinho, Ele mesmo cobra, mas a bola fica tranquila para a defesa de Everson. E aí, aconteceu o lance mais sensacional do jogo…

Everson dá assistência! Sai OUTRO HAT-TRICK de KENO!!!!!!!!!!!!! GALO 3×1! 

Se Robinho soubesse o que aquela falta iria causar no jogo, teria chutado para fora. Coitado… não bastava ser ex-cruzeirense  – como aliás boa parte do time do Grêmio vem se tornando, né? Alguns dizem que o segundo time de Minas virou “filial” gremista. Já que não consegue se manter de pé, “abastece” o time gaúcho com alguns que tiveram o mínimo de destaque pelas bandas da toca – , ainda vai jogar no Mineirão; contra o GALO; e acaba sendo quem “passa a bola” para o jogador dar a “assistência”…

 – A jogada que fechou o caixão tricolor

Sim, foi o que ocorreu: Everson, ao fazer a defesa, viu Keno partir em  disparada contra a defesa do Grêmio aberta, e fez um lançamento sensacional para o atacante; Keno chegou à frente da marcação, e ao ficar cara a cara com Paulo Victor só deu um toquinho por cima, tirando do  arqueiro triclor. GALO 3 x 1, novo hat-trick do atacante, vitória SELADA e liderança mais do que nunca CONFIRMADA! Isso, aos 20 minutos do segundo tempo!

Jogo controlado, mais substituições, fim de jogo e mais 3 pontos na  tabela! E segue o Líderrrrrrrrrrrrrrrr!!!

A partir daí, o jogo ficou à feição do Atlético 100%! O técnico Renato Gaúcho ainda tentou algo com substituições (aos 26 entraram Rildo e Luiz Fernando nos lugares de Robinho e Isaque respectivamente, e aos 39 Ferreira no lugar de Pepê), mas sem efeito.

O Atlético continuou indo pra cima, criou mais chances – principalmente com Savarino – , manteve o controle do jogo e da posse de bola, e aproveitou para fazer mais algumas trocas ao fim do jogo. Marrony entrou no lugar de Sasha aos 40. Aos 41, Hyoran e Bueno entraram nos lugares de Alan Franco e Guga. Fechando as trocas atleticanas, o jovem garoto Savinho entrou no lugar de Savarino, aos 46.

E com 3 minutos de acréscimo, o juiz encerrou o jogo aos 48 minutos, confirmando mais uma vitória do GALÃO DA MASSA!!! Agora é seguir colecionando vitórias em busca do título! E o próximo confronto já está marcado: contra o Vasco da Gama, no nosso Salão de Festas novamente! É apoiar, torcer, cantar e vibrar até o fim! Mesmo dentro de casa! Nosso grito ecoará onde o GALO estiver, não tenham dúvida!!! #AQUIÉGALOPORRA !!!!!!!!!!!!! SEMPRE!!!

Escalações/ Ficha Técnica

Atlético
Everson; Guga (Bueno, aos 41’ do 2ºT), Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair, Alan Franco (Hyoran, aos 40’ do 2ºT) e Nathan (Allan, aos 15’ do 2ºT); Savarino (Sávio, aos 46′ do 2ºT), Keno e Eduardo Sasha (Marrony, aos 40’ do 2ºT)
Técnico: Jorge Sampaoli
Grêmio
Paulo Victor; Victor Ferraz, Paulo Miranda, David Braz e Diogo Barbosa; Lucas Silva, Darlan (Guilherme Azevedo, aos 11’ do 2ºT), Matheus Henrique e Robinho (Rildo, aos 26’ do 2ºT); Pepê (Ferreira, aos 39’ do 2ºT) e Isaque (Luiz Fernando, aos 26’ do 2ºT)
Técnico: Renato Gaúcho
Motivo: 12ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: sábado, 26 de novembro, às 21h (de Brasília)
Gols: Keno, aos 10’ do 1ºT, aos 5’ e aos 20’ do 2ºT (ATL); Isaque, aos 9’ do 2ºT (GRE)
Cartões amarelos: Jair, aos 19’ do 2ºT (ATL); Luiz Fernando, aos 33’ do 2ºT (GRE)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP) e Vinicius Melo de Lima (RN)
VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)

Enfim, por hoje é só! Mas voltaremos, como sempre!!!

Então é isso, galera! Em breve estaremos de volta, logo após mais um jogo do GALÃO! Curtiram o texto? Então curtam, compartilhem, comentem… lembrem-se: o site é pra vocês!!! Sendo assim, para o fazermos cada vez melhor, nada melhor que seu feedback!

Grande abraço, até a próxima e Saudações Atleticanas!

Por: Renato Mello

 

Redes Sociais:

Twitter: @mellorenato

Instagram: @renatomello

Compartilhe esta publicação
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.