Entre em contato conosco

Automobilismo

Max Verstappen é pole no Canadá

Publicado:

em

Compartilhe esta publicação

Fernando Alonso dá aula na chuva e garante a segunda posição

Diferente da sexta-feira, hoje a chuva não deu trégua e a classificação começou com todo mundo na mesma estratégia de pneus, os de chuva pesada. Ao longo da sessão a chuva foi diminuído e os tempos também. Max Verstappen (RBR) não teve dificuldade em garantir mais uma pole na temporada.

Mas o destaque do dia não foi o jovem holandês e sim um veterano da F1, Fernando Alonso (Alpine). O bicampeão havia sido o mais rápido no TL3 e conquistou o que desde 2012 não consegue, largar na primeira fila em um grande prêmio. A última vez que o espanhol largou da primeira fila 15 dos 20 pilotos do grid atual ainda não estavam na Fórmula 1.

Quase 10 anos depois, Alonso volta a largar na primeira fila – Imagem: Alpine

“Tem sido um final de semana inacreditável para nós até aqui, o carro está mega, eu estava confortável pilotando esse carro e os fãs deram um empurrão extra. Acho que [amanhã] vou atacar o Max na primeira curva”, disse Alonso.

“Feliz em conseguir a pole hoje. Com as condições complicadas durante a classificação você tem que se manter calmo e ter certeza que está evoluindo. E o carro melhorou conforme a pista foi secando e isso é bom”, declarou Verstappen.

Q1 – a primeira etapa da classificação começou debaixo de bastante chuva e visibilidade reduzida, mas a chuva foi diminuindo e a cada nova volta completada um novo tempo mais rápido era estabelecido.

Foram eliminados Gasly (AlphaTauri) em 16º, um frustrado Vettel (Aston Martin) por não conseguir extrair do carro voltas mais rápidas em 17º, Stroll (Aston Martin) 18º, Latifi (Williams) 18º e Tsunoda (AlphaTauri) que não marcou tempo já que larga do final do grid de qualquer maneira porque precisou trocar o motor, indo para a quarta unidade no ano e extrapolando o limite de três.

Q2 – a segunda parte foi marcada pela bandeira vermelha causada por Checo Pérez (RBR). O mexicano vinha para abrir uma volta rápida com pneus intermediários, mas perdeu o controle do carro que deslizou até bater na parede de proteção. Pouco mais de um minuto antes, Albon (Williams) havia batido de maneira similar, mas o piloto conseguiu voltar para a pista, já Pérez teve que abandonar a classificação, marcando apenas o 13º tempo.

Pérez não conseguiu tirar o carro da barreira de proteção – Imagem: F1 TV

Quem optou por nem participar do Q2 foi Leclerc. O monegasco precisou trocar a centralina eletrônica e havia sido punido com 10 posições no grid de largada, então a Ferrari optou por colocar um novo motor no carro, o quarto no ano e Leclerc larga ao lado Tsunoda no fim do grid.

Já Norris teve um problema no motor durante o Q2 que a Mclaren não conseguiu resolver e o britânico ficou de fora da disputada do Q3 na 14ª posição. Ainda foram eliminados Bottas (Alfa Romeo) em 11º e Albon em 12º.

Q3 – com a pista secando em alguns trechos mais que outros era questão de tempo até alguém decidir colocar pneus de pista seca. E foi George Russell (Mercedes) que resolveu apostar e acabou não dando certo, com alguns trechos úmidos os pneus macios não aqueceram corretamente e não tinham aderência.

Russell escapou e acabou batendo de leve a asa traseira no muro – Imagem: F1 TV

Além de Verstappen e Alonso na primeira fila, o top 10 tem Sainz (Ferrari) em terceiro, Hamilton (Mercedes) na sua melhor classificação na temporada em quarto, Magnussen (Haas) em quinto, seguido de Schumacher (Haas) que conquista sua melhor posição de largada na carreira em sexto, Ocon (Alpine) em sétimo, Russell é oitavo, Ricciardo (McLaren) o nono e Zhou (Alfa Romeo) em 10º. Aliás essa é a primeira vez que o chinês chega ao Q3.

O Grande Prêmio do Canadá acontece neste domingo (19) às 15h (horário de Brasília).

Compartilhe esta publicação