Entre em contato conosco

Automobilismo

Max Verstappen vence no Canadá em mais uma atuação impecável

Publicado:

em

Compartilhe esta publicação

 

A Fórmula 1 voltou ao Canadá após três anos. E a tradicional corrida no circuito Gilles Villenueve foi vencida por Max Verstappen com uma performance impecável. O atual campeão mundial mostrou uma maturidade absurda para ganhar de ponta a ponta e aumentar ainda mais a sua vantagem no campeonato.

Verstappen largou bem e manteve a dianteira sem sofrer ataque algum de Fernando Alonso. Era previsível. O bicampeão pilota uma Alpine em evolução, mas sem qualquer possibilidade de competir com a Red Bull. Com isso, Max abriu vantagem e parecia caminhar para estabelecer uma liderança sólida.

Parecia, pois a confiabilidade da Red Bull ficou exposta mais uma vez. Sérgio Perez abandonou na nona volta e provocou um Safety Car virtual. A equipe achou por bem parar Verstappen e colocar pneus duros. Estratégia arriscada, pois isso o forçaria a mais uma parada. Carlos Sainz assumiu a dianteira, e de pneus médios adiou a sua parada até onde foi possível.

Para sorte do espanhol e da Ferrari, a oportunidade veio na volta 20: Mick Schumacher abandonou após um problema hidráulico com a sua Haas. Sainz imprimiu um ritmo forte e assumiu a liderança na volta 43 com a parada de Verstappen. Com isso, o desenho da corrida era um Max precisando tirar uma desvantagem de 11s em 27 voltas.

O quadro mudou radicalmente após um novo Safety Car, mas dessa vez real. Yuki Tsunoda bateu na volta 49 e fez a briga pela vitória ganhar um roteiro diferente. Sainz parou novamente e colocou pneus duros. O espanhol teria um pneu seis voltas mais novo que o do líder Verstappen, além de sair colado nele após o retorno do SC aos boxes.

As últimas voltas foram de tirar o fôlego, com a diferença entre Verstappen e Sainz sempre abaixo de 1s – o que permitia ao piloto da Ferrari ativar o DRS em três zonas. Mas o atual campeão mostrou talento e maturidade absurdos para segurar o adversário e conquistar mais uma vitória. Teve a companhia do próprio Sainz e de Lewis Hamilton no pódio.

 

O bicampeonato de Verstappen está se desenhando

 

Sérgio Perez e Charles Leclerc estão na vice-liderança e na terceira posição do campeonato, respectivamente. O GP do Canadá foi desastroso para o mexicano após mais um abandono. E o monegasco da Ferrari chegou em quinto após trocar toda a unidade de potência e largar na última fila.

São ótimos pilotos que já venceram na temporada. Perez guia um excelente RB18, enquanto Leclerc pilota o F1-75 que já nasceu muito bom. Mas ambos estão sofrendo com abandonos cruciais, e no caso do piloto da Ferrari, tem o adicional das estratégias de equipe equivocadas. Tais episódios custam pontos importantes e podem alijar ambos da disputa pelo título.

Enquanto isso, Max Verstappen vem ganhando corridas com desempenhos sólidos e zero de erros. Se a Red Bull entregou o melhor carro do grid a ele, sua guiada impecável mostra um amadurecimento impressionante como piloto. O peso de ser campeão pela primeira vez passou. Seu nome já está marcado na história da F1.

Por essas e outras, o bicampeonato de Verstappen parece ser questão de tempo. É claro que muita coisa pode acontecer e a temporada mal chegou na metade, mas o quadro atual permite tal projeção. A não ser por uma grande evolução da Ferrari e seguidas performances impecáveis de Sérgio Perez, nada tem potencial para ameaçar o segundo título do piloto holandês.

 

Outros destaques da corrida

 

Lewis Hamilton fez uma ótima corrida no Canadá e subiu ao pódio pela segunda vez na temporada – a primeira foi no Bahrein. O heptacampeão mundial ultrapassou Fernando Alonso na volta 24 e não saiu mais da terceira posição. Em uma temporada recheada de dissabores pelo carro problemático da Mercedes, ele mostra que ainda tem um talento absurdo.

Falando em Alonso, a corrida que parecia promissora foi desastrosa para o bicampeão. Uma estratégia errada na troca de pneus e problemas no carro já na reta final alijaram o seu desempenho. Para completar, punição de 5s por zigue-zague na frente de Valtteri Bottas. O resultado final foi a nona posição.

No mais, menções honrosas para Guanyu Zhou e Lance Stroll. O piloto chinês da Alfa Romeo conseguiu um honroso oitavo lugar após quebras e batidas recentes. Já o canadense da Aston Martin em décimo após largar em P17. Correu em casa e marcou um pontinho.

A Fórmula volta daqui a duas semanas na Inglaterra.

Compartilhe esta publicação
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.