Entre em contato conosco

Basquete

Quem vai parar o Warriors?

Publicado:

em

Compartilhe esta publicação

Deu a lógica na primeira rodada dos playoffs da conferência Oeste na NBA. Mas acabou sendo mais difícil que o imaginado. Golden State Warriors e Los Angeles Clippers fizeram uma série um pouco diferente do que se esperava. A vitória dos atuais campeões por 4 a 2 mostrou que a equipe segue forte rumo ao sétimo título, o terceiro em sequência, mas também serviu para ligar o sinal de alerta para a equipe de que a surpresa pode aparecer se o foco se perder em algum momento. Perdendo duas das três partidas realizadas em Oakland, a equipe de Stephen Curry e companhia acabou tendo mais dificuldades do que o natural para fechar a série contra o oitavo colocado da conferência.
JOGO 1
Os atuais bicampeões começaram a série mostrando porque são os grandes favoritos do Oeste. Em mais uma atuação absurda de Curry, os Warriors abriram com uma vitória de 121 a 104 jogando em Oakland.
Apoiado em seus reservas de luxo Lou Williams e Montrelz Harrell que combinaram para 51 pontos, os Clippers até tentaram mostrar força na abertura da série, mas o brinquedinho assassino (acunha dada pelo gigante Rômulo Mendonça, da ESPN) Stephen Curry estava nos seus dias inspirado. 38 pontos. 7 assistências. 15 rebotes.

Stephen Curry mais uma vez decisivo. Foto: Reuters.
A noite ainda foi histórica para Curry. O armador dos donos da casa ultrapassou ninguém menos que Ray Allen como o maior cestinha de 3 pontos da história dos playoffs: 386 a 385 àquela altura.
JOGO 2
A partir do segundo jogo a série tomou rumos estranhos. Os mandantes começaram a patinar e isso deu contornos inesperados ao que em tese seria tranquilo para Golden State. Em mais uma noite histórica na NBA, os visitantes reverteram uma vantagem de 31 pontos e empataram a série após a vitória por 135 a 131 e calaram a Oracle Arena. Foi a maior virada da história dos playoffs.
Mesmo contando com outra grande atuação de Curry que assinalou 29 pontos, e também Kevin Durant que marcou outros 21 pontos, Golden State foi surpreendido pela ótima organização do time de Los Angeles.
Novamente decisivos, os reservas Williams e Harrel combinaram para incríveis 61 pontos, sendo 36 para o veterano armador e 25 pontos do jovem pivô. Os dois ainda anotaram um duplo-duplo: 11 assistências para Williams e 10 rebotes para Harrell. Danilo Galinari também mostrou sua importância para o time e contribuiu com 24 pontos.

No duelo de armadores, Lou Williams levou a melhor para cima de Curry. Foto: Reuters.
JOGO 3
Com a série chegando ao Staples Center para dois jogos, os donos da casa tinham a esperança de abrir vantagem e se aproximarem de uma semifinal até então inimaginável. Mas o roteiro foi totalmente diferente.
Kevin Durant resolveu tomar as rédeas da situação após a derrota inesperada em casa e deu um show de basquete em Los Angeles. Nos 30 minutos em que jogou, KD anotou 38 pontos e 7 assistências carregando os favoritos a segunda vitória na série. 132 a 105 com certa facilidade para os visitantes e vantagem na série: 2 a 1.

Kevin Durant carregou o time de Oakland no terceiro jogo da série. Foto: Getty Images.
JOGO 4
Quando se enfrenta o trio Thompson, Durant e Curry todo cuidado é pouco, e se você anseia em algum momento a vitória, a regularidade é o segredo. Faltou isso ao time de Los Angeles no jogo 4 da série. No segundo jogo em casa, os Clippers até animaram a torcida, chegaram a liderar a partida no terceiro quarto, mas no quarto final abusou dos turnovers e erros de lances livres e viu a chance de igualar a série ruir.
Quando o destaque do seu time marca míseros 12 pontos, você começa a depender de peças que nem sempre se pode confiar em seu elenco. Lou Williams teve atuação abaixo da crítica e isso dificultou e muito as pretensões dos donos da casa.
Do lado visitante, se Curry anotou os mesmos 12 pontos do adversário, viu os seus companheiros ditarem o ritmo e carregarem o time a mais uma vitória. Klay Thompson com 32 pontos e KD com 33, foram os donos do jogo. Placar final: 113 a 105 para o Warriors.

KD mais uma vez ditou o ritmo dos visitantes em LA. Foto: Reuters.
JOGO 5
Com 3 a 1 na série e voltando a jogar em casa, o Golden State entrou na Oracle Arena pronto para fechar em casa e aguardar a chegada das semifinais da conferência tranquilamente. Mas isso é playoffs meus amigos, não há nada tranquilo nessa bagaça.
O elenco dos Clippers resolveu dar as caras. Em uma grande noite para os amantes de basquete, Lou Williams desfilou em quadra marcando 33 pontos e distribuindo 10 assistências. Um autêntico maestro da equipe que se mostrou mais equilibrada nesse jogo de vida ou morte. Patrick Berveley, com 17 pontos e 14 rebotes, Danilo Gallinari, 26 pontos e Montrezl Harrell com 24 pontos ajudaram a construir a vitória por 129 a 121 dos visitantes e manter viva a chance de seguir na disputa.

Lou Williams manteve os Clippers vivo na disputa em noite inspirada na Oracle Arena. Foto: Reuters.
Pelos donos da casa, vale ressaltar o recorde pessoal de Kevin Durant, que anotou 45 pontos, a sua maior marca nos playoffs. Curry também entrou para a história, mais uma vez. Com 24 pontos, e 4 bolas de três pontos convertidas ele se tornou o primeiro a alcançar a marca de 400 cestas dessa distância em playoffs.
JOGO 6
Era a chance de empatar a série, ganhar confiança para alcançar uma improvável semifinal da conferência. Jogando em casa, os Clippers chegaram com moral após a grande vitória em Oakland no jogo 5. Mas esqueceram de combinar com o Kevin Durant.
KD começou insano o jogo. Já entrou pra história logo no primeiro tempo da partida: incríveis 38 pontos nos dois primeiros quartos, a segunda maior marca na história dos playoffs da NBA. Ele ainda terminou o jogo aumentando seu recorde pessoal de pontos nos playoffs, finalizando com 50 pontos. Um monstro.

Durant fechou a série com exibição de gala: 50 pontos no jogo 6. Foto: Kirby Lee/USA Today.
Numa série marcada por derrotas dos times mandantes (foram 5 em 6 jogos), o jogo derradeiro mostrou muito o que se esperava da série antes do início. Tendo um elenco menos recheado, os Clippers sofreram com a falta de inspiração dos dois destaques do time. Lou Williams anotou apenas 8 pontos e Harrell outros 10 pontos.
No fim, o placar de 129 a 110 para o Warriors acabou sendo o retrato da diferença dos dois elencos e mostrando quem realmente vem forte em busca de mais um título. Série fechada em 4 a 2 para os bicampeões.
Agora nas semifinais, um duelo muito aguardado por todos: Golden State Warriors, de Stephen Curry contra o Houston Rockets, de James Harden. Com certeza serão grandes jogos na próxima rodada dos playoffs da NBA.
Rodrigo Ricoy Santiago
Twitter: @dih_ricoy
Instagram: @ricoy.dih
Compartilhe esta publicação
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.