Entre em contato conosco

Endurance

Toyota vence na estreia da categoria Hypercars da FIA WEC

Publicado:

em

Toyota Gazoo Racing fatura a primeira vitória da história da WEC Hypercars, na estreia da categoria durante as 6 horas de Spa-Francorchamps.

Compartilhe esta publicação

Pelas próprias palavras da wec “𝗧𝗵𝗲 𝗛𝘆𝗽𝗲𝗿𝗰𝗮𝗿 𝗲𝗿𝗮 𝗵𝗮𝘀 𝘀𝘁𝗮𝗿𝘁𝗲𝗱.”

A tão aguardada estreia da categoria LMH e consequentemente da temporada 2021 da FIA WEC aconteceu neste ultimo sábado (1) no tradicional circuito belga de Spa-Francorchamps. Seus mais de 14km de extensão abrigam algumas das curvas mais conhecidas do automobilismo, dentre elas a famosa Eau Rouge, eleita a curva preferida de muitos dos pilotos ao redor do mundo. Essa prova em Spa possuía a duração prevista de 6 horas, mesmo tempo previsto para as pistas de Monza e Fuji na temporada 2021.

Quer saber mais sobre os carros e calendário da WEC 2021? Acesso nossa matéria https://vaiquetotevendo.com.br/wec-inicia-a-temporada-2021-neste-sabado-com-as-6hs-de-spa/

Os treinos e os tempos de volta dos Hypercars não chegaram a ser exatamente surpreendentes. Para esta prova, os LMH e os LMP2 dividiram a pista durante as seções de treino, enquanto todos os GTs tiveram a pista só para eles após os protótipos. Ainda antes da corrida, já falava-se na possibilidade até de algum LMP2 conseguir ultrapassar um Hypercar, o que de fato aconteceu. Todavia, as regras ainda permitem carros aprovados para a antiga categoria LMP1, então esta ainda foi apenas o começo da era dos hipercarros.

Foto: Divulgação FIA WEC

LMH

Se por um lado a tão aguardada categoria estreante não chegou necessariamente a empolgar, seus 3 carros (sim, tivemos somente 3 LMHs na corrida) ao menos trouxeram um disputa mais interessante que na temporada 2020 onde a Toyota liderava absoluta. A equipe Toyota Gazzo Racing veio com 2 dos GR010 Hybrid (números #07 e #08), enquanto a Alpine veio com o modelo A480 e o piloto brasileiro André Negrão na equipe.

Apesar da disputa entre o Toyota #08 e o Alpine, o hipercarro da marca japonesa liderou a maior parte da corrida e levou os pilotos BRENDON HARTLEY, KAZUKI NAKAJIMA e SÉBASTIEN BUEMI à vitória, com mais de 1 minuto de vantagem. A terceira posição acabou ficando com o Toyota #07, que apesar de ter ocupado a segunda posição pela primeira hora da corrida, teve muitos problemas ao longo do dia, incluindo uma colisão na ultima volta.

Mesmo atingindo uma velocidade máxima na casa de 305 km/h na reta, os Hypercars provaram que ainda precisam de um pouco mais de tempo para amadurecer, e o mais importante: grid cheio, o que só deverá vir a partir da próxima temporada ou até mesmo 2023.

Foto: Divulgação FIA WEC

 

LMP2

Com a entrada da ainda nova categoria de Hypercars, a LMP2 acabou recebendo um grande numero de competidores, dado seu custo mais competitivo, porém este ano receberam um pacote aerodinâmico semelhante ao dos LMHs. Tivemos um total de 14 carros em Spa.

O desempenho das equipes surpreendeu muito, e ao longo da corrida o Oreca da United Autosport USA, que liderava a LMP2, chegou ao ponto até mesmo de fazer voltas mais rápidas que os LMPHs e entre os pit stops chegou a ultrapassar o Toyota Gazzo Racing de numero #07 e assumir a P3.

Apesar de algumas das disputas mais empolgantes deste sábado terem acontecido de fato na LMP2, infelizmente a categoria não contou com nenhum piloto brasileiro. A Vitória acabou ficando mesmo com o Oreca 07 de número #22 da equipe United Autosport USA, que liderou a maior parte da corrida, pilotado por FABIO SCHERER, FILIPE ALBUQUERQUE e PHILIP HANSON.

Foto: Divulgação FIA WEC

GTEpro

Nos GTs, a categoria Pro teve uma notícia que empolgou a todos os fãs da marca: A participação da Corvette Racing, trazendo o bólido americano de volta a Spa. Não que sua participação nesta prova em si fosse tão relevante, mas conforme a marca americana anunciou, é somente um aperitivo para o retorno do Corvette C8.R às 24 hs de Le Mans, após o controverso anúncio da ausencia da equipe na famosa prova de endurance em 2020. De qualquer forma, o Corvette acabou ficando com a P4, o que até não seria um resultado ruim, se não tivéssemos míseros 5 carros este ano na categoria PRO.

A vitória ficou com a já tradicional Porsche 911 RSR de número #92 pilotada por KEVIN ESTRE and NEEL JANI. O Brasileiro Daniel Serra também participou desta categoria com a Ferrari 488 GTE Evo de número #52, e juntamente com o espanhol Miguel Molina ficaram com a P3 em Spa.

Foto: Divulgação FIA WEC

 

GTEam

Se na categoria PRO tivemos um número diminuto de equipes, aqui a história é bem diferente. Na categoria AM, correram um total de 11 carros com algumas posições sendo disputadas até a ultima hora da corrida. Diferente da GTEpro onde as equipes contavam com 2 pilotos, as equipes da GTEam contavam com 3 pilotos, com regras específicas para a participação dos chamados Gentleman Drivers.

Apesar do Aston Martin #33 da TF Sport ter ficado com a pole, a vitória da categoria ficou com a Ferrari 488 GTE Evo #83 da equipe italiana AF Corse, pilotada por ALESSIO ROVERA, FRANÇOIS PERRODO e NICKLAS NIELSEN.

Foto: Divulgação FIA WEC

O número de pilotos brasileiros aqui também é mais que suficiente para deixar os torcedores tupiniquins atentos na categoria. Tivemos 3:

  • Felipe Fraga ficando com a P2 pela inglesa TF Sport, a bordo de seu Aston Martin Vantage AMR#33;
  • Augusto Farfus e Marcos Gomes ficando em oitavo lugar pela italiana Iron Linx, pilotando a Ferrari 488 GTE Evo de número #85.

 

Vamos à colocação geral das 4 categorias desta etapa de estreia em Spa, e que venham as 8 horas de Portimão!

 

 

 

Compartilhe esta publicação
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *