Entre em contato conosco

Fórmula 1

Lewis Hamilton vence o GP de Portugal

Publicado:

em

Compartilhe esta publicação

Imagem: F1

A tarde em Portimão não foi um passeio no parque para Lewis Hamilton (Mercedes), que largou em segundo, perdeu a posição na relargada, brigou e conseguiu passar Max (RBR) e depois Valtteri (Mercedes) para assumir a liderança.

Na largada Valtteri Bottas conseguiu se segurar na ponta. Já Carlos Sainz (Ferrari) conseguiu ultrapassar Sergio Pérez (RBR) e subiu para quarto e Esteban Ocon (Alpine) passou Lando Norris (McLaren), que devolveu a ultrapassagem metros depois.

Lá atrás Daniel Ricciardo (McLaren) veio ganhando posições, depois de uma classificação decepcionante e largar apenas em 16º, na abertura da segunda volta o australiano estava em 13º. Aliás quando dava início à segunda volta Kimmi Raikkonen (Alfa Romeo) bateu no companheiro de equipe, Antonio Giovinazzi, e causou os únicos safety car e bandeira amarela da corrida.

Imagem: Reprodução/ F1 TV

Na relargada Verstappen passou Hamilton, e conseguiu a segunda posição, Pérez ultrapassou Sainz, mas Norris passou os dois e ficou com a quarta posição, Charles Leclerc (Ferrari) passou Ocon e ficou em sétimo, e Ricciardo conseguiu mais duas posições e subiu para 11º.

Na volta seguinte Lewis ultrapassou Max na reta dos boxes e voltou à segunda posição. O holandês reclamou para a equipe no rádio que o carro estava lento nas retas.

Na 15ª volta Sergio Pérez conseguiu alcançar e passar Lando Norris. E na 20ª volta Hamilton assumiu a liderança da prova ao ultrapassar Bottas.

Imagem: Mercedes

O primeiro pit stop da corrida foi de Carlos Sainz na 22ª volta. O espanhol havia largado de pneus macios e colocou os médios na parada. Na volta seguinte foi a vez de Norris, que também trocou os pneus macios pelos médios, e Ocon também fez a parada e colocou pneus duros.

Na briga pela liderança, Verstappen foi o primeiro a fazer a parada e colocar pneus duros na volta 36. Bottas parou na volta seguinte e também colocou pneus duros. Hamilton parou na volta 38 e calçou os duros.

Na volta 51 Hamilton passou Pérez, que ainda não havia parado e assumiu novamente a liderança. Logo em seguida a RBR chamou o mexicano para o box, e colocou pneus macios. Mas a parada tão tarde deixou Checo longe da disputa pelo pódio.

Depois de passar Pérez, para Hamilton tudo que restou foi controlar o ritmo até a bandeirada final. Verstappen chegou a fazer a volta mais rápida a última volta, mas teve o tempo deletado por exceder os limites de pista da curva 14, terminou em segundo e Bottas foi o terceiro, com o ponto extra da volta mais rápida.

Imagem: Reprodução/F1 TV

“Eu tentei colocar pressão no Valtteri, mas no final eu acho que faltou um pouco de ritmo hoje”, declarou Max.

Com a vitória de hoje, o heptacampeão chegar a 97 vitórias.

“Foi uma corrida muito dura fisicamente e mentalmente. Eu não consegui uma boa largada e também perdi muito na relargada, mas foi um grande resultado no final”, explicou Hamilton. “Hoje não foi perfeito e precisamos nos preparar rapidamente para a Espanha”, acrescentou.

Completaram o top 10 Pérez em quarto, Norris em quinto, Leclerc em sexto, Ocon sétimo, Alonso em oitavo, Ricciardo em nono e Gasly em 10º.

Destaque para Esteban Ocon que fez uma excelente corrida e belas ultrapassagens, Fernando Alonso que também conseguiu boas posições e terminou nos pontos e Daniel Ricciardo, que escalou o pelotão, chegou a ser quinto e terminou em nono.

Imagem: McLaren

Compartilhe esta publicação
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *