Entre em contato conosco

Nascar

Nascar estreia temporada 2024 com big one e vitória de Willian Byron

Publicado:

em

Fevereiro é mês de Carnaval, você tem alguma dúvida disso?

É provável que se você pensa assim, não conhece nenhum fã da Nascar. Afinal, mais que uma corrida de abertura de temporada, fevereiro é o mês da Daytona 500, ou como dizem os norte-americanos “The greatest american race”.

Foto: Divulgação Nascar

O espetáculo é tão conhecido pelos fãs como a chuva que quase todos os anos o precede. E 2024 não foi diferente, já que uma forte chuva adiou não somente a etapa da Cup series, como também a Xfinity series. Ambas as provas passaram para segunda-feira.

Por uma incrível coincidência, segunda também era feriado nos USA, o chamado dia do presidente. O que significou arquibancadas cheias, exibição da força aérea americana, V8 acelerando e Dwayne “The Rock” Johnson gritando “Drivers, start your engines!”.

Como é bom estar de volta. Sim, caro leitor, a Nascar 2024 começou.

Foto: Divulgação Nascar

 

Stage 1 – Começando a temporada com calma

Joey Logano (#22) largou na liderança, e tivemos um começo de prova bem tenso, ao ponto da primeira bandeira amarela já surgir com somente 10 voltas.

Apesar de um começo empolgante, o restante do primeiro estágio foi bem morno, como era de se esperar de uma prova tão longa como Daytona. Os pilotos seguiram a maior parte do tempo em uma fila única, com poucas mudanças na liderança.

Mas o tempero veio um pouco mais para o final do estágio. Já que os pilotos anteciparam a primeira parada, seriam obrigados a realizar um novo pit stop faltando apenas 10 voltas para o final do estágio.

Chase Elliott (#9) era o líder até a parada, e de fato Kyle Buch (#8) chegou a assumir a posição por um breve momento, mas Elliott tinha tudo sob controle e retornou para a liderança para vencer o primeiro estágio da temporada 2024.

Foto: Divulgação Nascar

 

Stage 2 – Ainda não é hora de se empolgar

Após os pits, Elliott permaneceu na liderança nas primeiras voltas, mas perdeu a posição para Kyle Larson (#5).

Sorrateiramente, Logano veio chegando por fora até assumir a liderança. Porém, mesmo com algumas sutis trocas de liderança, a empolgação não foi muito além disso.

Como acontece todos os anos, era nítido que os pilotos estavam aproveitando o segundo estágio para sentir os carros, definir estratégias e preservar energia para o estágio final.

Nesta fase da corrida, os pilotos também evitavam posicionar os carros na linha mais interna, conhecida pelo alto desgaste dos pneus. O momento ainda era de cautela e estratégia para as equipes.

Mais adiante, foi a vez de Austin Cindric (#2) assumir a liderança, e assim ficar por cerca de 20 voltas, até o bote certeiro de Ryan Blaney (#12) que esperou calmamente pela última volta para virar o jogo e faturar a vitória do segundo estágio.

Foto: Divulgação Nascar

 

Final Stage – Já posso me empolgar agora?

Após a parada dos carros nos pits, Kyle Buch é a primeira vitima do ano da nova (ou não tão nova) porca de roda. Antes da relargada seu carro perdeu a porca e foi obrigado a retornar aos pits.

Como uma panela de pressão que começa a apitar, o terceiro estágio começava a mostrar um certo aumento de temperatura na pista.

A fraca e sem graça fila indiana de carros cedeu lugar para um apertado triwide, com os pilotos se espremendo por cada centímetro de espaço onde pudessem garantir um melhor fluxo de ar para seus carros.

As trocas de liderança se tornaram constantes, e assim seguimos até uma parada nos pits com bandeira verde faltando pouco mais de 30 voltas.

No retorno, Logano e Ross Chastain (#1) se alternavam na liderança, e a corrida havia de fato se tornado uma Daytona 500. Faltava, é claro, o big one, e ele de fato veio faltando somente 10 voltas para o final da corrida e veio com estilo.

No total, 23 carros foram envolvidos no acidente que resultou em uma bandeira vermelha que paralisou a prova por alguns minutos. Foi um dos maiores acidentes da Nascar dos últimos anos, e tirou da corrida alguns dos pilotos favoritos para a prova.

A relargada aconteceu restando somente 4 voltas. Chastain disputava a primeira fila com William Byron (#24), e a poucos metros de receber a bandeira branca, Chastain se envolveu em mais um acidente.

Quando a bandeira amarela foi agitada, Byron já havia ingressado na última volta, o que pela regra da Nascar elimina a possibilidade de uma prorrogação. Desta forma, mesmo que em bandeira amarela, William Byron recebeu a quadriculada e faturou a vitória da Daytona 500 2024.

Foto: Divulgação Nascar

 

Resultado Daytona 500

1. William Byron

2. Alex Bowman

3. Christopher Bell

4. Corey LaJoie

5. Bubba Wallace

6. AJ Allmendinger

7. John Hunter Nemechek

8. Erik Jones

9. Noah Gragson

10. Chase Briscoe

11. Kyle Larson

12. Kyle Busch

13. Zane Smith

14. Chase Elliott

15. Martin Truex Jr

16. Daniel Hemric

17. Ty Gibbs

18. Chris Buescher

19. Denny Hamlin

20. David Ragan

21. Ross Chastain

22. Austin Cindric

23. Ryan Preece

24. Riley Herbst

25. Josh Berry

26. Justin Haley

27. Anthony Alfredo

28. Jimmie Johnson

29. Tyler Reddick

30. Ryan Blaney

31. Ricky Stenhouse Jr

32. Joey Logano

33. Brad Keselowski

34. Daniel Suarez

36. Michael McDowell

37. Austin Dillon

38. Kaz Grala

39. Harrison Burton

40. Carson Hocevar

Compartilhe esta publicação