Entre em contato conosco

Fórmula 1

Grande Prêmio de Singapura é cancelado

Publicado:

em

Compartilhe esta publicação

Previsto para acontecer entre os dias 1 e 3 de outubro, o GP de Singapura foi cancelado nesta sexta-feira (4). Segundo a organização do evento, a Fórmula 1 e o governo local concordaram que não é possível a realização do GP devido às restrições de imigração ainda por conta da pandemia de Covid-19.

“Nós entendemos que os nossos fãs estavam ansiosos por outra edição do GP de Singapura de Fórmula 1. Cancelar o evento pelo segundo ano é uma decisão incrivelmente difícil, mas necessária tendo em vista as restrições vigentes para eventos ao vivo em Singapura”, declarou Colin Syn, vice-presidente da empresa promotora do evento.

Ainda no comunicado Colin Syn ressaltou que não seria possível proporcionar aos fãs o mesmo evento que eles já conhecem e ainda salvaguardar a saúde e manter a segurança dos fãs, voluntários, funcionários e equipes de apoio.

“Em última análise, temos de ser responsáveis, cautelosos e prudentes, pois a segurança é nossa preocupação número um”, apontou Syn. “Somos gratos pelo apoio dos singapurianos, das partes interessadas e empresas locais que ajudaram a contribuir para o êxito da corrida noturna. É desnecessário dizer que esperamos o retorno seguro das corridas de Fórmula 1 diante do horizonte espetacular de Marina Bay”, finalizou.

Segundo a emissora britânica BBC, que divulgou a notícia confirmada depois pela organização do GP, três países estão sendo considerados para sediar a corrida: Turquia, China e Estados Unidos. A Turquia receberia uma corrida da F1 no dia 13 de junho, porém a etapa foi cancelada devido às restrições de voo da Inglaterra.

Já a China foi o primeiro a perder uma corrida, que aconteceria em 11 de abril, por conta das restrições de entrada e saída do país. A F1 nunca chegou a cancelar a etapa chinesa, a esperança era de uma possível nova data.

O GP do Estados Unidos está agendado para o dia 24 de outubro em Austin, Texas. Para que uma segunda corrida fosse sediada lá, a F1 teria que adaptar o calendário uma segunda vez para uma rodada dupla, a exemplo do GP da Estíria, segunda corrida realizada na Áustria.

O GP de Singapura não é o primeiro a ser cancelado. A etapa da Estíria é na verdade a segunda reposição do GP do Canadá, que teve como primeiro substituto a Turquia. Outras etapas que ainda seguem na corda bamba são os GPs Japão, México, Brasil e Austrália.

O Japão está avançando com as Olimpíadas neste verão, apesar do aumento de casos da Covid que levou à imposição de medidas de emergência na capital Tóquio e em outras partes do país. Os organizadores em Suzuka farão uma avaliação completa assim que as Olimpíadas acabarem.

O México e particularmente o Brasil, têm um dos maiores números de casos de coronavírus do mundo, mas acreditam que podem proteger o pessoal da F1 com uma bolha de proteção. No entanto, se qualquer um dos países for colocado na lista vermelha do Reino Unido, a realização de sua corrida seria altamente complicada.

A Austrália, como Singapura, adotou uma abordagem de tolerância zero à pandemia, com fortes restrições a viagens e a preocupação é que um caso no paddock – que até agora tem sido tratado pelos protocolos do esporte em torno do isolamento – levaria as autoridades a cancelar a corrida.

A vacinação também pode se tornar um problema em um número crescente de corridas com o passar da temporada, porque alguns locais vão exigir vacinas. A F1 está monitorando as equipes e funcionários para saber quais já estão vacinados.

Compartilhe esta publicação
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *