Entre em contato conosco

Automobilismo

Colton Herta vence Grande Prêmio caótico em GMR Indianápolis!

Publicado:

em

O piloto Andretti abandonou a 11° posição no campeonato ao levar seu No. 26 Gainbridge Honda à sua primeira vitória na temporada; Herta agora é o 6° na tabela.
Simon Pagenaud escalou o pelotão e conquistou o P2, o pole position Will Power completou o pódio.

Compartilhe esta publicação

 

 

O caos foi instaurado no Grande Prêmio da GMR graças a chuva, os pilotos precisaram enfrentar os desafios impostos pelo clima: o que seca? molha!

E foi dada a largada!

Com a pista declarada molhada os pilotos largaram com seus pneus de chuva, mas, em duas voltas, Herta abriu o pit-stop para trocar os seus pelos slicks; na 5° volta, todos os pilotos se encontravam no boxe fazendo a mesma troca.

Os pilotos afloraram seu lado agressivo, partindo para as mais diversas batalhas de ultrapassagens e estratégias.
“Eu nunca estive em uma corrida como essa na minha vida”, disse Daly. “Essa foi a coisa mais louca que eu já experimentei.”

Rahal e Ericsson rodaram na terceira volta e retornaram à pista, o campeão Alex Palou não teve a mesma sorte e acionou a primeira bandeira amarela da prova na sexta volta.

A relargada foi intensa com Colton Herta, que largou em 14°, assumindo a ponta, seguido por Pato O’ward, Rosenqvist e o pole position, Will Power.

Na décima sexta volta, Sato buscou Newgarden e o ultrapassou, Jack Harvey tentou se aproveitar da situação e acabou tocando o piloto Penske. Pneu furado para o #2. Mais uma amarela!

A bandeira verde, apresentada na 20° volta, foi substituída pela amarela quando Veekay saiu da pista e, ao voltar com tudo, foi atingido por Defrancesco.

Após 11 voltas, Newgarden considerou voltar para a pista, enquanto isso, Dixon sofreu pela falta de combustível e se arrastou para o box.

E sofrem, Rookies.

Tatiana Calderon assumiu a ponta da quinta etapa da IndyCar Series, entretanto, a felicidade da A.J Foyt durou pouco.
Calderon foi para os pits aproveitando a amarela chamada por Kellett. Ericsson lidera.

As coisas saem do controle para a Mclaren quando Pato roda e acerta seu companheiro, Rosenqvist, ao mesmo tempo que Sato para na área de escape.

Outra amarela é provocada antes da prova completar 50 voltas. Dessa vez, o francês Romain Grosjean tentou uma ultrapassagem arriscada por fora em cima de Harvey e ficou na grama. Ambos foram ultrapassados por Pagenaud, que assumiu o P3.
Apesar de umas pancadas aqui e rodadas ali, Rahal e KirkWood saíram ilesos dos toques, mas encontraram com JJ rodado e parado na pista.

Os pilotos voltam a se preocupar com a chuva e a maioria se encaminha para trocar os pneus, gerando trânsito no pit-stop e uma competição acirrada para ver quem sai primeiro: apesar de colados, McLaughin se garante e fica à frente de Herta. Pato vem logo atrás.

Alguns pilotos encontram dificuldades em se manter no ritmo do Safety Car com a chuva apertando. Veekay é o primeiro a rodar, seguido por Rahal e Grosjean, Herta também escorrega para a grama.

As voltas param de ser contadas e o tempo surge na tela. 20 minutos para o fim da prova, que segue em amarela.

McLaughlin fica em um dilema entre colocar ou não os pneus de chuva e sofre com a estratégia, o até então líder, roda e se encaixa no meio do pelotão. Ainda assim, o neozelandês roda mais uma vez levantando muito spray no centro do grid. Com apenas um minuto no relógio, Montoya, a essa altura P5, roda e chama a última amarela da prova.

Com muita emoção se encerra o percurso de 14 voltas, prometendo ficar marcado em nossas memórias por um longo tempo. Seguimos ansiosos com o calendário para a Indy500. Os treinos começam dia 17 de maio e a corrida será realizada dia 29.

“Esta é a corrida mais difícil que eu acho que já fiz”, disse Herta. “Molhado para secar, seco de volta para molhado. Muito obrigado pelos Hoosiers por ficarem por aqui. Eu sei que você está acostumado com este tempo, então muito obrigado. Amo vocês.”

TOP10
1. Colton Herta #26 (Andretti Autosport)
2. Simon Pagenaud #60 (Meyer Shank Racing)
3. Will Power #12 (Team Penske)
4. Marcus Ericsson #8 (Chip Ganassi Racing)
5. Conor Daly #20 (Ed Carpenter Racing)
6. Felix Rosenqvist #7 (Seta Mclaren SP)
7. Takuma Sato #51 (Dale Coyne Racing)
8. Callum Ilott #77 (Juncos Hollinger Racing)
9. Christian Lundgaard #30 (Rahal Letterman Lanigan Racing)
10. Scott Dixon #9 (Chip Ganassi Racing)

Compartilhe esta publicação