Entre em contato conosco

Automobilismo

Marcus Ericsson vence a 106ª edição das 500 Milhas de Indianápolis

Publicado:

em

Vitória de Marcus Ericsson quebra jejum de dez anos da Ganassi em Indiana, além de ser apenas o segundo sueco a vencer a Indy 500

Compartilhe esta publicação

Ex-piloto de Fórmula 1, Marcus Ericsson cessa quaisquer dúvidas referentes ao seu talento dentro de pista ao conquistar a 106ª edição das tradicionais 500 Milhas de Indianápolis da IndyCar Series, a maior prova do automobilismo norte-americano. A vitória do piloto da Chip Ganassi Racing é um marco importante para a Suécia na corrida do oval de Indiana, sendo essa a segunda vez que representantes da bandeira azul e amarela sobem ao “victory lane”; a primeira vez de destaque do país na Indy 500 foi em 1999 com Kenny Bräck pela equipe A.J. Foyt.

Scott Dixon aparentava ser o favorito com uma performance segura e eficiente, mas na reta final da corrida um erro nos boxes e a comunicação confusa da equipe com o piloto fez com que tivesse de adentrar novamente ao pitlane e consequentemente cair para o fundo do grid, ficando apenas com a vigésima primeira posição.

O regime de bandeira vermelha foi acionado quando restavam apenas quatro voltas para a bandeira quadriculada, devido ao acidente de Jimmie Johnson na curva 2. O último giro teve Pato O’Ward atacando Ericsson na curva 1 mas a estratégia do mexicano não vingou e o sueco sobrou na P1, a tempo inclusive da última bandeira amarela em razão do incidente envolvendo Sage Karam. Dessa forma, Ericsson embolsou uma premiação do equivalente a 15 milhões de reais e claro, o anel mais desejado dos pilotos pelo título em Indianápolis.

Os brasileiros tiveram um bom desempenho apesar de seus carros não serem os mais rápidos em pista. Hélio Castroneves foi ganhando terreno após largar da vigésima sétimo posição e cruzou a linha de chegada em sétimo lugar. Tony Kanaan imprimiu um ótimo ritmo ao longo de toda a prova e no fim chegou a pressionar os ponteiros mas acabou com a terceira colocação. Atrás de Tony, Félix Rosenqvist e Alexander Rossi completaram o top-5.

Jimmie Johnson foi o eleito da categoria como o destaque entre os “rookies” dessa edição das 500 Milhas, contudo David Malukas foi o melhor colocado ao terminar em décimo sexto; como relembrado acima, o piloto da Ganassi abandonou a prova após acertar a mureta.

Com todas as reviravoltas dessa corrida de tirar o fôlego, Marcus Ericsson deixa Indianápolis com a liderança do campeonato, somando 226 pontos, enquanto O’Ward tem 213. Alex Palou os seguem de perto com 212 e Will Power com 202.

Os pilotos retornam ao asfalto já nesse final de semana dos dias 4 e 5 de junho, no circuito de rua em Detroit.

Compartilhe esta publicação