Entre em contato conosco

Luta

UFC apresenta a Ilha da Luta com disputas de cinturões para o Brasil

Publicado:

em

arte-grafica-ilha-da-luta
Compartilhe esta publicação

O UFC anunciou que usará uma ilha em Abu Dhabi, em parceria com o Departamento de Cultura e Turismo de Abu Dhabi (DCT – Abu Dhabi),  que já recebeu algumas edições do Ultimate, para realizar os combates com lutadores que não podem ingressar nos Estados Unidos. A Ilha de Yas receberá várias edições da organização e terá uma estrutura especial, com hotéis e restaurantes exclusivos para os atletas.

“Nós tivemos a ideia de ter lutas em uma “Fight Island” porque precisávamos de um destino para sediar eventos internacionais durante a pandemia. Abu Dhabi tem sido um local incrível para eventos nos últimos dez anos e é o lugar perfeito para esses shows. A infraestrutura que estamos construindo será uma experiência única na vida dos lutadores – desde a arena e as instalações de treinamento até o octógono na ilha. Será uma experiência que nenhum de nós esquecerá. Mal posso esperar para realizar lutas incríveis na Ilha de Yas.”, declarou o presidente do UFC Dana White em comunicado enviado a imprensa.

A principio, serão realizados eventos em Abu Dhabi nos dias 11, 15, 18 e 25 de julho, sendo o primeiro deles o UFC 251 com um dos card mais recheados dos últimos meses. O evento contará 3 disputas de cinturões, além de outras grandes lutas envolvendo brasileiros como por exemplo: Amanda Ribas vs Paige VanZant, Pedro Munhoz enfrentando Frankie Edgar e a revanche entre Jéssica Bate-Estaca e Rose Namajunas.

card-ufc-251
UFC 251 terá um card dos sonhos. (Imagem: UFC)

O primeiro cinturão que pode vir para o Brasil é do peso-galo, José Aldo ex-campeão dos penas e o russo Petr Yan disputam o título vago, após aposentadoria de Henry Cejudo. Nos penas teremos a revanche entre o ex-campeão Max Holloway vs o atual campeão Alexander Volkanovski. E, na luta principal o nigeriano Kamaru Usman coloca seu cinturão dos meio-médios em jogo contra o brasileiro Gilbert Durinho, a curiosidade do combate é que os lutadores são companheiros de treinos.

O UFC 251 pode render dois cinturões ao brasileiros, sendo que atualmente o Brasil só possuí os cinturões dos galos e penas femininos de Amanda Nunes. Sendo a mesma, defendeu o cinturão até 66kg no último sábado e conseguiu uma grande vitória perante Felicia Spencer.

Compartilhe esta publicação