Entre em contato conosco

Brasileirão

O CRUZEIRO VENCE E CONVENCE – A PONTE PRETA FOI A VÍTIMA.

Publicado:

em

Compartilhe esta publicação

Ponte Preta 0 x 1 Cruzeiro no Estádio Moisés Lucarelli situado em Campinas / SP no dia 16 de junho pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B as 21:30 hora, a Ponte Preta com seu uniforme 02 (camisa branca com uma lista transversal preta, calções e meões branco, com o número preto).Cruzeiro com uniforme 01(camisas, calção e meões azul, com número dourado).

Aqui o Mineirinho sem papas na língua – verificou que o toque do novo comandante do Cruzeiro, promovendo para o time a volta de dois meias (esquerda e direita) além disto a mudança na forma de jogar saindo de um 4-4-2 e passando para 4-1-4-1.

A mudança vez com que o time esteve bem protegido no sistema de defesa e fortaleceu o meio campo, aproveitando as habilidades dos jogadores e entraram e desempenharam de forma satisfatória e que culminou com a vitória e a dominância total deste confronto.

Já o time da Ponte Preta não foi pareô para a estratégia do time do Cruzeiro e não conseguiu desenvolver seu melhor futebol, sem poder de fogo para tentar agredir e com muita dificuldade para se defender, demonstrando neste jogo muita fragilidade e pouca qualidade de seus jogadores.

Jogo a Jogo

1° Tempo: Melhor desde o início, O time do Cruzeiro logo dominou o meio-campo de jogo e empurrou o time da Ponte Preta para seu campo de defesa, os meias do Cruzeiro impuseram um ritmo de jogo muito forte e com uma certa velocidade e entrega, já a Ponte Preta além de muitos erros de passe, abusou de faltas parar as jogadas mais perigosas.

Além disto, a Ponte Presa também abusou de errar passes e passou a jogar acuado e tentando sair no contra-ataque, contudo, o meio do Cruzeiro estava bem postado e não permitindo tais ações.

Já o time do Cruzeiro envolvia cada vez mais com um futebol diferente das últimas partidas e com peças diferente, surpreendendo até mesmo este humilde colunista, na forma de jogar e como se portou nesta primeira etapa.

2° Tempo: O time do Cruzeiro retornou no mesmo ritmo e até mais aguerrido em busco de abrir o placar, obrigando o goleiro da Ponte Preta a fazer boas defesas e amadurecendo o gol que não tardaria.

Então aos 57’ minutos da etapa complementar, com os dois meias fazendo a diferença e desequilibrando o jogo, o Nº. 95 Marcinho (meia direita) em uma jogada muito rápida deu uma bela assistência para o Nº. 16 Bruno José (atacante pelo lado esquerdo) que iluminado nesta noite bateu seu marcador e sua ajuda (outro jogador postado próximo) e finalizou com muita felicidade vencendo o goleiro e GOL, Ponte Preta 0 x 1 Cruzeiro.

A Ponte Preta só restou o recurso de chutar de fora da área, para tentar surpreender o goleiro do Cruzeiro, expediente utilizado ao longo do primeiro tempo e etapa final, entretanto, sem acertar o seu objetivo, e quando ia em direção ao gol, era facilmente defendido pelo Nº. 01 Fábio (goleiro) do time da Toca da Raposa, garantindo os números finais, Ponte Preta 0 x 1Cruzeiro.

Curiosidades:

  • Em toda a história as equipes já se enfrentaram por 27 vezes, são 15 vitórias do time Celeste e 07 vitórias da Ponte Preta e 05 empates;
  • O time do Cruzeiro aplicou a maior goleada na Ponte Preta em 21/11/1970, quando aplicou uma goleada de 6 x 0;
  • O time da Ponte Preta nunca vez mais de 02 gols em uma partida contra o time do Cruzeiro;
  • Todos os jogos realizados pelo Cruzeiro e Ponte Preta foram válidos pelo Campeonato Brasileiro, pois as duas equipes, nunca se enfrentaram por outra competição.

Ficha Técnica:

Ponte Preta: 01 Ygor Vinhas, 25 Kevin, 03 Ednei, 06 Hugo, 23 Cleyton, 04 Ruan, 26 Jean Carlos, 08 Vinicius, 05 Dawhan, 10 Camilo, 45 João Henrique, 21 Moises – técnico Gilson Kleina – 5-3-2.

Substituições: 63’ minutos 09 Paulo Sergio, 70’ minutos 20 Fessin, 81’ minutos 17 Richard, 81’ minutos 99 Rodrigão e 29 Renatinho.

Cruzeiro: 01 Fábio, 27 Rômulo, 04 Ramón, 14 Eduardo Brock, 06 Matheus Pereira, 30 Flavio, , 16 Bruno José, 11 Marcinho, 28 Geovanni, 22 Felipe Augusto, 10 Rafael Sóbis, técnico Mozart Santos – 4-4-2.

Substituições: 46’minutos 34 Weverton, 65’ minutos 17 Matheus Barbosa Dada, 66’ minutos 15 Adriano, 72’ minutos 07 Airton, 88’ minutos e 29 Bissoli.

Considerações Finais:

O técnico do Cruzeiro Mozart Santos, mostrou que trabalhou bastante na semana anterior ao jogo, reabilitando e trazendo jogadores que não rendiam com outros treinadores ou que foram preteridos pelos menos.

Com as modificações feitas de Mozart, o time do Cruzeiro apresentou-se muito diferente dos outros jogos, mostrando conhecimento e muito trabalho do atual treinador, além de parecer de fácil entendimento sua metodologia por parte dos jogadores.

Acho que falta ao Cruzeiro por parte do Corpo administrativos, sanar os problemas de pagamento de seus jogadores e funcionários do clube etc., para dar tranquilidade e melhora no desempenho de todos os envolvidos, no projeto de subida para a Série A.

Para finalizar, o time do Cruzeiro vai jogar no Estádio Germano Kruger situado em Ponta Grossa / Paraná no dia 19 (sábado) de junho pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B as19:00 hora.

Compartilhe esta publicação
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *