Entre em contato conosco

Brasileirão

Contratar ou não, eis a questão?

Publicado:

em

Contratar - Grêmio
Compartilhe esta publicação

Depois de uma temporada tão conturbada e quase totalmente desastrosa. O tricolor gaúcho inicia o novo ano buscando sacudir a poeira, para voltar ao rumo das vitórias e conquistas.

O torcedor chiou, depois irritou-se e por fim xingou todos que pôde. Jogadores, treinador, direção, preparador físico, departamento médico e todos os demais setores que formam o futebol do clube. Por uma mesma razão. Razão está que foi avaliada e colocada por todos no clube, na voz do presidente Romildo: O Grêmio precisa contratar!

E é aqui que eu peço a você, meu caro amigo leitor, que se junte a mim para que façamos uma análise das últimas contratações do Grêmio. Mesmo em 2016/17 quando levantamos as taças que coroam nosso time como o melhor das Américas na década, pelo ranking da IFFHS (Federação Internacional de História e Estatística do Futebol) O time não foi absolutamente certeiro nas compras. Na campanha do penta campeonato da Copa do Brasil, o time contratou Kanneman; Bolanos; e Edilson que foram bem. Muito bem!

Mas vocês se lembram de: Kadu; Wallace oliveira; Fred e Henrique Almeida?

E no ano seguinte na conquista da América deram certo apenas: Barrios e Fernandinho. Quem se lembra de: Arroyo; Beto da Silva; Cristian e Bruno Rodrigo.

De 2018 em diante tivemos por volta de 30 contratações! Entre elas: Tardelli; André balada; Capixaba; Marinho; Thony Anderson; Thaciano; David Brás; Júlio Cesar; Rafael Galhardo; Rômulo; Montoya; Felipe Vizeu… E a lista segue…

O raciocínio aqui é nas últimas duas ou três temporadas o tricolor foi ao mercado a esmo, contratou por contratar! Gastou errado, pesquisou errado, investiu errado e agora a situação está como está!

Salvo alguns nomes que renderam ou foram medianos. A equipe se escorou no excelente trabalho da formação dos atletas, o Grêmio vive da base, graças a ela o time se mantém competitivo. Contudo, mesmo neste sentido há reclamações por parte da torcida e da imprensa. A base vem sendo a tábua de salvação do maior do Sul, e nesse ponto eu não preciso nem citar os nomes porque o torcedor sabe de cor e salteado.

Com isso, eu volto ao questionamento do título. O Grêmio precisa contratar? Precisa.

Mas de que maneira? Batendo nas mesmas teclas do passado? Quem faz a avaliação do mercado? Quem desenvolve as listas de potenciais contratações? Faz sentido contratar por contratar mais uma vez? Medalhões farão o time se erguer e fazer frente aos campeonatos que iremos disputar mais adiante?

Todas estas perguntas rondam o pensamento da mais fanática e o que se espera é ver um Grêmio forte, brigador e combativo. Um Grêmio criativo e com soluções dentro de campo que mudem as partidas… Mas como?

Que essas perguntas estejam se tornando soluções na cabeça de Romildo Bolzan e Cia para que a torcida do maior do Sul pare de sofrer!

Compartilhe esta publicação
Clique para Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.