Entre em contato conosco

Estadual

Cássio brilha em Derby e Corinthians vence por 1 a 0.

Publicado:

em

Jogadores do Corinthians comemoram o único gol do Derby. Foto: Rodrigo Coca - Agência Corinthians.
Compartilhe esta publicação

Após longos quatro meses de espera, finalmente Corinthians e Palmeiras se enfrentaram pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. O Timão bateu o Palestra por 1×0, com gol do zagueiro Gil, em uma falha do goleiro Weverton. Por outro lado, o goleiro Corinthiano Cássio estava em uma noite inspirada, contando com boa atuação de sua linha de defesa.

Não faltaram “ingredientes” para um Derby que já deu o que falar antes mesmo do apito inicial. Na madrugada de quarta-feira, Palmeirenses invadiram a Arena do Corinthians, e fizeram pichações com provocações. Em uma delas, foi feito no gramado, próximo a pequena área do gol do Setor Norte, um “8×0” – A provocação se dá devido a maior goleada já aplicada em um Derby. Já a outra afronta aos Corinthianos foi feita diretamente ao goleiro Cássio, chamado de “frango”, em pichação feita na trave do estádio. Cabe ressaltar que o torcedor foi identificado e prestou depoimento sobre o ocorrido.

Provocação feita pelos Palmeirenses antes do Derby. Foto: Reprodução - GloboEsporte

Provocação feita pelos Palmeirenses antes do Derby. Foto: Reprodução – GloboEsporte.

 

Provocação feita pelos Palmeirenses antes do Derby. Foto: Reprodução - GloboEsporte

Provocação feita pelos Palmeirenses antes do Derby. Foto: Reprodução – GloboEsporte.

 

Resposta à provocação:

 

Horas antes do início da partida, a diretoria Alvinegra pediu a autorização para um representante da Federação Paulista de Futebol para fazer um desenho com as siglas iniciais do nome do clube (SCCP), o pedido foi atendido prontamente. A justificativa é que os danos provocados pelas pichações no gramado não haviam sido apagadas por completo. Vale lembrar que a FIFA proíbe que se faça desenhos como este nos gramados.

Corinthians desenhou as iniciais de seu nome para apagar provocações feitas por Palmeirenses. Foto: Reprodução - GloboEsporte.

Corinthians desenhou as iniciais de seu nome para apagar provocações feitas por Palmeirenses. Foto: Reprodução – GloboEsporte.

 

O Jogo.

 

A partida iniciou-se com o Palmeiras tomando as iniciativas, e esteve perto de abrir o marcador logo aos 2 minutos. Willian viu o goleiro Cássio adiantado e acertou a trave. Um minuto após, Rony também foi parado pelo goleiro alvinegro. O Corinthians respondeu logo em seguida, em jogada de velocidade com Luan, que tocou pra Boselli, o argentino deixou passar e Everaldo chutou para a defesa firme de Weverton.

 

O único gol da partida não demorou a sair. Aos 14 minutos, em escanteio cobrado, o zagueiro Gil subiu livre, contou com leve desvio em Felipe Melo e falha grotesca de Weverton para abrir o placar para os donos da casa. O Palmeiras respondeu com Matías Vinã em chute por cima do gol aos 17 minutos. Um minuto após, o lateral Uruguaio teve de ser substituído após choque de cabeça com o companheiro de equipe Patrick de Paula. O jogador tomou 7 pontos na cabeça, mas passa bem – Diogo Barbosa entrou no lugar do camisa 17 do Verdão.

No meio do primeiro tempo, o jogo “esfriou”, o Palmeiras tocava a bola mas sem criatividade para furar as duas linhas de quatro jogadores feitas por Tiago Nunes, enquanto o Timão tentava (sem sucesso) sair em jogadas de velocidade. O jogo voltou a ter emoção já no final da primeira etapa em lances seguidos. Primeiro com o Palmeiras que chegou com Rony pela esquerda e fez o cruzamento para Luiz Adriano, mas o camisa 10 não chutou, nem cruzou e nem dominou, e viu Carlos Augusto ficar com a bola. Um minuto depois o Corinthians chegou com Mauro Boselli em chute que Vitor Hugo cortou, os alvinegros pediram pênalti, mas o árbitro Raphael Claus de forma acertada, nada marcou.

2° Tempo.

Como já era de se esperar, a etapa final foi de pressão do Palestra, que veio com Lucas Lima no lugar de Zé Rafael, á fim de melhorar a criatividade da equipe. A Equipe de Vanderlei Luxemburgo martelou, tentou muito igualar a partida, mas parou no goleiro Cássio em uma noite iluminada. Nos primeiros minutos da etapa complementar, Rony e Bruno Henrique tentaram sem exigir grande esforço do camisa 12 do Timão.

Já aos 7 minutos, o goleiro fez defesa espetacular com o pé esquerdo, em chute de Willian. No lance seguinte, Vitor Hugo cabeceou e mais uma vez fez Cássio trabalhar. O Corinthians por sua vez se defendia, dessa vez com uma primeira linha de 4 defensores e a segunda com 5, deixando apenas Boselli á frente. O Argentino sentiu o cansaço da partida, não produziu no segundo tempo e pouco ajudou na marcação, contudo não foi substituído, já que Tiago Nunes já não conta mais com os centroavantes Vagner Love e Gustavo, que não são mais jogadores do Corinthians, enquanto Jô não foi inscrito a tempo para a partida.

Aos 14 minutos, Luxemburgo mais uma vez modificou sua equipe, e colocou em campo Gabriel Menino e Raphael Veiga, para as saídas de Mayke e Willian respectivamente. Tiago Nunes também modificou sua equipe e mandou à campo Janderson no lugar de Everaldo, além de Ederson que substituiu Camacho. Se os jogadores Corinthianos não fizeram muito, o mesmo não se pode dizer de Raphael Veiga. O Camisa 23 do Palmeiras entrou bem e logo no seu primeiro lance chutou sem dificuldades para Cássio. O seu segundo arremate obrigou o camisa 12 do Timão a praticar boa defesa.

Aos 26 minutos da etapa complementar, Luxemburgo mexeu pela última vez em sua equipe, quando sacou Rony da partida e colocou o jovem Wesley. Um minuto depois, Tiago Nunes tirou o meia Luan e colocou Mateus Vital em campo. A pressão Alviverde persistia, e em dois lances seguidos, Raphael Veiga e Patrick de Paula arriscaram chutes firmes, contudo, pararam mais uma vez no goleiro Corinthiano.

Os minutos finais da partida iam chegando e o que se via era um Corinthians cansado, sem forças para produzir boas jogadas e se resumindo a tentativas de troca de passes sem sucesso e muitos chutões pra frente, incorporando o espírito do velho ditado “bola pro mato que o jogo é de campeonato”. O Palmeiras por sua vez, não conseguiu mais produzir boas jogadas e viam os defensores Corinthianos levarem a melhor nos confrontos.

Aos 41 minutos de partida o jogo foi paralisado pelo árbitro Raphael Claus, pois um drone sobrevoava a Arena Corinthians com uma flâmula que provocava os Palmeirense com a frase “Eterno 8/4 que momento hahaha”. A provocação se refere ao dia 08 de Abril de 2018, quando o Timão conquistou o título Paulista do ano em pleno Allianz Parque.

Drone sobrevoou a Arena com provocações aos Alviverdes. Foto: Felipe Zito - GloboEsporte

Drone sobrevoou a Arena com provocações aos Alviverdes. Foto: Felipe Zito – GloboEsporte.

Após o jogo reiniciado, mais uma vez Tiago Nunes modificou sua equipe, com a entrada de Sidcley no lugar de Ramiro. Vale lembrar que o camisa 8 Corinthiano não jogava há muito tempo devido uma grande lesão que sofreu. As duas equipes ainda tiveram uma chance cada, já nos acréscimos, aos 48 minutos, Wesley chutou firme de dentro da área e Carlos Augusto se jogou para salvar e evitar o empate. Logo em seguida, Ederson chutou mas Weverton defendeu de forma segura, sendo esse o último grande momento do Derby, que terminou com triunfo Corinthiano.

 

Destaques Positivos:

Corinthians – Pelo lado Alvinegro, podemos citar Cássio, que salvou o time mais uma das tantas vezes, além de Fagner que ganhou praticamente todos os embates que teve diante de Rony e Wesley. Vale uma menção honrosa ao agora zagueiro Danilo Avelar, que teve atuação muito segura na sua estréia oficial na posição.

Palmeiras – Já pelo Palestra, Raphael Veiga entrou bem e obrigou Cássio a executar duas boas defesas.

 

Destaques negativos:

Corinthians – O centroavante Mauro Boselli pouco produziu nos mais de 90 minutos que esteve em campo, sentiu a falta de ritmo pelos 4 meses sem jogar, além de ficar completamente isolado em praticamente todo segundo tempo.

Palmeiras – Pelo lado do Verdão, Weverton pouco foi exigido, porém quando solicitado, falhou de forma grotesca, e seu erro saiu caro para a equipe.

 

Mais provocações.

 

Ao final da partida, o Corinthians voltou a cutucar o arquirrival. Com escritas em forma de pichação, o telão da Arena replicou a mesma mensagem trazida no drone enquanto o jogo rolava. A Diretoria do clube diz não ser responsável pelo equipamento.

Telão da Arena Corinthians replicou a provocação feita com o Drone. Foto: Twitter @Corinthians

Telão da Arena Corinthians replicou a provocação feita com o Drone. Foto: Twitter @Corinthians

Em outra foto, o clube debochou dos torcedores que invadiram a Arena pela madrugada desta quarta-feira, fazendo uma montagem onde se vê o placar de 1×0, resultado da partida.

Mais uma das tantas provocações feita pelos Corinthianos após a partida. Foto: Twitter @Corinthians.

Mais uma das tantas provocações feita pelos Corinthianos após a partida. Foto: Twitter @Corinthians.

Corinthians ultrapassa Palmeiras em número de vitórias pelo Derby.

Segundo o Timão, o triunfo pelo Campeonato Paulista lhe deu a vantagem de 128 vitórias, contra 127 dos rivais, além dos 108 empates. O Palmeiras contesta os números, e nas suas contas tem 131 vitórias a seu favor, contra 130 vitórias Corinthianas, além dos 112 empates. O imbróglio se dá pelo fato do Palestra contar jogos de 1938, da taça Henrique Mündel, além de nove partidas por “torneios início”. Cabe ressaltar que estas partidas não tiveram 90 minutos de duração.

Arte feita pelo clube intitula o Timão como ''o rei dos clássicos de SP" Foto: Twitter @Corinthians.

Arte feita pelo clube intitula o Timão como ”o rei dos clássicos de SP” Foto: Twitter @Corinthians.

 

Profecia.

 

No programa “Os Donos da Bola”, apresentado pelo ex-jogador Neto (assumidamente Corinthiano), o xodó da Fiel da década de 90 disse que o Timão venceria por 1×0 com gol do zagueiro Gil, e sua “profecia” se cumpriu.

Palmeiras e Corinthians voltam a campo no domingo (26), para a disputa da última rodada da primeira fase do campeonato. O Verdão já está classificado,e  briga para ser o primeiro do grupo B, que tem o Santo André na liderança com 20 pontos, um a mais que o Palmeiras.

Já o Corinthians ainda não sabe se terá chances de classificação na última rodada. O clube precisa torcer para que o seu rival no grupo D, o Guarani, não consiga somar mais que um ponto nas duas últimas rodadas que lhe restam. Ou seja, em caso de vitória do Bugre, o Corinthians estará matemáticamente eliminado da competição e entra sem chances contra a equipe do Oeste, o jogo será realizado em Barueri.

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe esta publicação